quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Com este desaire caseiro contra o Atlético de Madrid, Rui Vitória perde favoritismo para ganhar o Prémio Stromp em 2016.


Olá a todos. Sou novo por aqui. Obrigado pelo convite. A minha bitola será mais ou menos esta...

domingo, 27 de setembro de 2015

O Benfica é de Carnide?!

Com tantas coisas que se podiam comentar deste discurso que tanta comédia pode proporcionar: http://www.record.xl.pt/futebol/nacional/1a-liga/sporting/detalhe/discurso-de-bruno-de-carvalho-em-direto-977370.html 

O que mais me faz rir é a ignorância que mostra. Diz o presidente do Sporting CP que "o Benfica é de Carnide", é hilariante o ridículo a que se se presta com esta afirmação. Não que interesse para alguma coisa de que freguesia é o SL Benfica, mas já que fala em público a representar um clube que representa tantas pessoas (segundo o próprio quase tantos sócios e tão próximo em número de adeptos, andam é muito escondidos há muito tempo) não devia dizer em público tantos disparates fáceis de desmontar, na função que ocupa ridiculariza a própria instituição a que preside.

A própria JF de Carnide não tem pretensões sobre o SL Benfica:

Ou o presidente do Sporting CP mostou ingnorância ou falou de um Benfica que eu desconheço.

Já agora o Carnide a que os adeptos sportinguistas tantas vezes se referem é um grande rival histórico do Sporting CP, na modalidade em que ambos competiram só nos anos 80 o Sporting CP conseguiu ultrapassar o número de tírulos do seu grande rival.

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

100ª vitória e goleada histórica

Nesta jornada europeia o SL Benfica conseguiu duas vitórias históricas, a centésima vitória na principal competição europeia de clubes (TCCE/LC) e a maior goleada da história da UEFA Youth League.

Contra o FC Astana a equipa principal do SL Benfica venceu 2-0, com uma boa exibição na segunda parte, e conquistou a 100º vitória na TCCE/LC, tornando-se o 8º clube a atingir este número. Apesar de, no site da UEFA já estarem registadas 100 vitórias no final da época passada:

Este quadro retirado de um guia da UEFA sobre registos da competição (até ao final da época passada) contém mais um jogo e mais uma vitória que os reais obtidos pelo clube. Esta discrepância pode estar relacionada com o facto de, na época de 1987/88, a equipa do FK Partizani (de Tirana) ter sido desqualificada após o jogo da primeira mão na primeira ronda, devido a conduta incorrecta nesse jogo, portanto não se realizou o jogo da segunda mão e o SL Benfica não o venceu; o registo do FK Partizani também contém 10 derrotas, quando na verdade apenas tem 9. No entanto, a própria UEFA não considera esse jogo nos registos por época do SL Benfica: 

A equipa de sub-19 venceu o mesmo FC Astana na UEFA Youth League por 8-0 bateu o antigo recorde da competição - NK Maribor 0-7 Chelsea FC, num ano em que o Chelsea FC venceu a competição e conseguiu várias goleadas, esta continua a ser a maior goleada fora de casa. Note-se que o SL Benfica também já foi detentor da maior goleada em eliminatórias com a vitória por 4-0 nas meias finais da primeira edição contra o Real Madrid CF, esse registo foi batido na época passada pelo RSC Anderlechtois ao vencer o FC Porto 5-0 nos oitavos-de-final. 

O adversário era frágil, já se previa que a formação de uma equipa formada em 2009 no Casaquistão onde as competições de juniores ainda não estão bem estruturadas não fosse adversário à altura para a nossa equipa júnior.

Prevejo que com o novo modelo de competição, com um Champions Path para campeões não qualificados para a fase de grupos, este resultado não prevaleça durante muito tempo, no entanto por agora juntamos este recorde à maior goleada a duas mãos na TCCE/LC - 18-0 ao Stade Dudelange na época de 1965/66.

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Entrevista a: Marta Vieira - campeã europeia de hóquei em patins

Ainda antes de saber que a Marta Vieira, uma das jogadoras mais tecnicistas do hóquei em patins português, ia deixar a equipa do SL Benfica, fui fazer-lhe uma entrevista para este espaço dedicado ao SL Benfica. Apesar de me anunciar que ia deixar o clube, gentilmente acedeu ao meu pedido, por tal e por tudo o que fez enquanto desportista do SL Benfica lhe agradeço.

Farmácia Franco: Como chegaste ao hóquei em patins? O que te fez apaixonar por este desporto?

Marta Vieira: Cheguei ao hóquei em patins quase por acaso, a minha mãe trabalhava no pavilhão e eu de ver, acabei a experimentar e ficou. Mas puxando a cassete atrás a onde, eu ainda nem tinha nascido, um irmão da minha avó que morreu muito jovem foi guarda-redes de hóquei e os meus pais, foram apresentados por uma internacional portuguesa que jogava hóquei, Susana Montenegro, são coincidências engraçadas, gosto de contar, parece que mesmo antes de nascer, eu já estava destinada a adorar este desporto.

Abdicas de muito na tua vida pelo hóquei?

Bem sempre abdiquei, desde pequena, de festas de anos, de saídas com amigos, de uma outra coisa mas nada que se compare aos últimos três anos, abdiquei da minha família mais chegada, com quem cresci e acho que em parte foi isso que dificultou tudo, ainda não estava, nem sei se já estarei pronta para deixar de ser “pequenina”, às vezes gostava de ser o Peter Pan e assim a carreira no hóquei até durava mais, era bom.

Foram esses factores que te fizeram sair do SL Benfica?

Pronto está visto que a pergunta anterior já previa de certa forma a minha resposta, fico “feliz” por me ter feito entender junto daqueles que nos seguiam.

Tens expectativa de voltar a jogar pelo SL Benfica? A porta ficou aberta?

Se a porta ficou aberta ou não, é algo que não depende de mim mas no que depende posso dizer que acho que a máxima do nunca digas nunca é importante de se carregar na vida e eu de certa forma apenas precisava de mais duas coisas lá (Lisboa) e acho que se continuasse em forma, acabaria a carreira no glorioso. Portanto um dia até que se pode proporcionar.

O SL Benfica é provavelmente o clube do mundo onde uma jogadora de hóquei tem mais visibilidade, até porque transmite através da BTV para todo o mundo, sentem maior responsabilidade/pressão a jogar no SL Benfica que em outras equipas onde jogaram?

Eu admito que sou fã dessa visibilidade, porque isso lá está tem a ver com o a vontade de cada um, com a personalidade, logo eu sempre achei piada, nunca tive a noção de quantas pessoas me estariam a ver mas sempre quis que fossem quantas fossem, gostassem de mim, tanto dentro como fora de campo, pois cheguei a fazer alguns programas e o certo é que acabei a fazer algumas amizades, logo para mim não havia pressão, quando o jogo passava na BTV ou ia a BTV, era o momento alto da minha semana, adorava, até porque era mais uma oportunidade que via para orgulhar os tais elementos que me faziam falta ai na grande cidade.

Existindo esse canal de tv, qual a tua opinião sobre não transmitir todos os jogos pelo menos do Campeonato Nacional, mesmo que em diferido?

Claro que não sou de acordo, sobretudo porque se repetem imensos programas, nessas horas em que repetem podia sim dar em diferido, não só os nossos como de outras modalidades, porque para um adepto do SLB que interesse tem ver mais que uma vez um jogo da premier league?

Apesar do SL Benfica ser dos clubes do mundo com mais sócios e ter milhões de adeptos, as assistências em casa não estão de acordo com esta realidade, sentes mais a grandeza do SL Benfica nos jogos fora e nas condições de trabalho? 

Há todo um leque de fatores que justificam essa falta de assistências, como o fato de sermos raparigas, como o fato de puderem ver o jogo pela BTV na comodidade de casa, sem terem que apanhar frio, gastar dinheiro, tempo ou gasolina mas pronto, em relação a condições e em certas horas cruciais conseguimos sem dúvida sentir a grandiosidade do Benfica, embora acredito que se fossemos rapazes tinha sido bem melhor, eramos profissionais em vez de amadoras, nos jogos importantes tínhamos aquele pavilhão gigante e lindo cheio mas pronto, é o que é, quem gostava mesmo de nós, acabou sempre por aparecer e agradeço isso, mesmo que tenha sido só uma vez.

Muitas vezes os vossos jogos eram à mesma hora que os de outras modalidades (masculinas) do SL Benfica, achas que isso prejudicou as assistências dos vossos jogos? Não achas que devia haver uma coordenação para que os vossos jogos fossem antes ou depois dos de outras equipas mais acompanhadas do clube? 

Sem dúvida que prejudica e haver coordenação nisso, seria fantástico e creio que não prejudicaria ninguém mas talvez não seja possível, não estou por dentro desse tipo de assuntos, apenas se fosse eu a mandar, claro que tentaria fazer diferente mas eu sou suspeita para falar.

Assisti a um jogo da fase Sul do Campeonato Nacional em que após o fim do jogo oficial, sem tempo de descanso, a equipa do SL Benfica se dividiu em duas que efectuaram um pequeno jogo treino mais intenso que o jogo oficial, a principal intenção deste treino era a preparação para a Taça Europeia? A baixa competitividade da maioria dos jogos nacionais é uma desvantagem que vos faz ter que trabalhar mais nos treinos para poder competir na Europa?

O Benfica é grande e fez o que qualquer clube com as suas condições faria, juntou um grupo de atletas muito fortes, o que faz toda a diferença, o trabalho surge naturalmente num meio como este, pois não há lugares garantidos, não tinha que ver nem com o campeonato, nem com a Europa a meu ver, era apenas trabalhar para ter lugar.

Surpreendeu-te a recepção no aeroporto depois da vossa brilhante vitória na Taça Europeia?

Esse dia esteja onde eu onde estiver estará comigo, fará sempre as lágrimas correrem-me pela cara, até porque mais uma vez duma forma curiosa, quando era pequena dizia a minha mãe que aquilo ia acontecer, ela até escreveu sobre isso no Facebook, só que infelizmente mais uma vez não tive lá toda a gente que gostava de ter num momento daqueles mas tive os meus pais, irmã e dois amigos que vieram do Norte de propósito só mesmo para me abraçar, caras conhecidas e desconhecidas que celebraram com muito carinho aquele nosso feito único, é difícil esconder a tristeza que deixa não se puder repetir isso, vezes e vezes sem conta mas tenho orgulho de puder dizer que o vivi, o que já é ótimo.

Marcaste, contra o HC Mealhada, um bonito golo que foi mostrado até em sites espanhóis, foste estrela pelo mundo fora, como te sentes em relação a isso?

Eu marquei esse golo e nessa noite fui de fim-de-semana para a margem sul e desliguei-me um pouco do mundo mas às tantas liguei o Facebook e recebi mensagens a falar do golo e do vídeo, fiquei muito surpresa por o terem partilhado, ainda hoje não sei quem gere aquela página mas devo-lhe um agradecimento pois durante imenso tempo vi as visualizações aumentarem e fiquei incrédula, mais de 20 mil visualizações é muito, algo que também sonhava mas que não sabia que ia conseguir, trabalhava aquilo nos treinos e no momento achei que era oportuno fazê-lo e só quero dizer que não é de todo desmérito da guarda-redes, acho que foi um lance surpresa só eu sabia o que ia sair dele, era quase impossível ela adivinhar o lance e se o tivesse feito a estrela era ela, não eu, portanto correu tudo bem.

video

Vocês ganharam tudo em Portugal, com apenas 2 empates e nenhuma derrota, ganharam a Taça Europeia (foram a única equipa portuguesa campeã europeia este ano), no entanto o prémio CNID para melhor equipa do ano foi para uma equipa que ficou em 5º lugar no seu campeonato nacional, não ganhou nada em Portugal e venceu uma taça secundária na Europa; achas que foram discriminadas por serem uma equipa feminina? Ou as equipas do SL Benfica este ano ganharam tanto que quiseram premiar um clube a precisar de vitórias (mesmo que simbólicas)?

Sinceramente eu não sei quem ganhou mas fico muito desiludida e até gostava de saber quais foram os critérios para não termos sido nós, só que o que lá vai, lá vai, agora é tarde e fica esse dissabor de não ter ganho um prémio desses, que me parece mais do que um reconhecimento merecido.

Este ano jogou-se o Campeonato da Europa de selecções, tinhas expectativa em fazer parte da equipa?

Não, não tinha.

Passa-te pela cabeça uma experiência no estrangeiro ou isso não é fácil como jogadora de hóquei?

Bem surgiu um convite este ano só que eu já tinha a minha decisão tomada, assinatura feita, portanto não fui e agarrada aos meus como sou, não sei é se aguento mas é algo que é muito ambicionado por jogadoras portuguesas, por mim inclusive, pode ser que sim, a ver vamos.

O jogo feminino é diferente do masculino, especialmente em termos de contacto físico e espaços; costumam assistir frequentemente a jogos masculinos? Tentam aprender com eles e transpor isso para a vossa forma de jogar?

Eles são mais rápidos, mais fortes, … É algo fisionómico logo por muito que tentemos o nosso hóquei vai ser sempre diferente mas acho que em termos táticos e técnicos já nos conseguimos igualar, logo ver jogos deles é claro uma forma de aprender mas acho que até se assiste mais por paixão, por gosto a modalidade.

Quantas vezes por semana treinam? Achas que as condições de treino são as ideais para a equipa?

No Benfica eram três vezes por semana por norma e quanto as condições de treino em si, eram as ideias, o problema é mesmo existir uma vida para além do hóquei, às vezes como amadoras, não é fácil gerir tudo.

Uma vez que no desporto feminino, em Portugal, há tendência para as desportistas terminarem a carreira relativamente cedo, pensas jogar até que altura da tua vida?

Ora aqui está uma pergunta a qual não tenho resposta, porque a minha vida ainda não tem um caminho trilhado nem é possível de prever, acho que me fico por um vou andando e vou vendo.

Se pudesses mudar alguma coisa no hóquei feminino em Portugal, o que seria?

Vou ser muito “gananciosa” se calhar, mas era bom receber nem que fosse ¼ do que alguns atletas masculinos recebem, quem me dera puder viver como eles vivem do hóquei, há melhor do que se fazer o que se gosta e tem jeito como profissão ou pelo menos um extra.

Notei no final de alguns jogos que há um bom espírito de camaradagem entre as jogadoras das diversas equipas, isso é transversal a todo o hóquei feminino ou deve-se ao facto do SL Benfica ter jogadoras provenientes de algumas dessas equipas?

Não é algo de 100% mas quase, é um meio pequeno, temos uma coisa pelo menos em comum (o hóquei) é normal que exista essa tal camaradagem, se bem que o facto de termos vindo de outros clubes ainda faz com que existam mais relações.

Que mensagem gostavas de deixar aos benfiquistas?

Partilho a mensagem com que me despedi no meu Facebook e muito obrigado a ti por esta oportunidade.


“Para alguns já não é novidade, para alguns será mas o certo é que o coração tem razões que a própria razão desconhece! Logo aqui fica a minha "despedida" que será muito curta para tanto que tenho e há por dizer pois não foram dois dias, foram três anos! Mas pronto no dia 14 de Junho encerrei um ciclo, não oficialmente mas encerrei, nesse dia fiz o meu último jogo com o manto sagrado vestido, porque por vezes ganhar não é tudo e valores bem mais altos se elevam, nunca mas nunca me habituei a ausência dos meus, que me acompanharam ao máximo claro mas não tanto como eu precisava, como eu queria, portanto na impossibilidade de eles me acompanharem, regresso eu, regresso eu com muitos sonhos guardados a mesma na mala mas com muitos sonhos também já realizados, sonhos esses que realizei neste clube que é realmente GIGANTE, portanto o meu obrigado a cada uma das pessoas que trabalhou comigo estes três anos (jogadoras, equipa técnica, btv, fisioterapeutas, etc) e a todos os que me apoiaram, família, amigos, adeptos, alguns que agora até trago como grandes amigos, logo a esses e não só digo, não se preocupem, nem façam aquele típico comentário "estás a ser muito burra" porque eu sempre ouvi dizer "Quem está mal que se mude" e eu não estava propriamente mal, estava era triste, não estava realizada e isso, em coisas que realmente importam e por vezes no meu próprio hóquei fazia toda a diferença, os que me conhecem sabem disso. Ainda assim espero ter deixado a minha marca, espero que se recordem de mim com carinho, assim como eu vou recordar tudo, desde o primeiro ao ultimo segundo, porque não foi perfeito mas foi inesquecível e agora vou é continuar a aproveitar bem a vida, que ela é demasiado curta para ser desperdiçada, façam o favor de serem felizes!

Porque a única coisa insubstituível nos clubes são os adeptos, continuarei sempre parte do Benfica”

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Vanessa Fernandes no ITU Hall of Fame


Em 2014 a ITU (federação internacional de triatlo) criou o seu Hall of Fame, introduzindo 3 atletas masculinos, 3 atletas femininas e um lifetime achiever. Na lista de 2015 a mesma sequência foi repetida e dela faz parte uma atleta do SL Benfica: a Vanessa Fernandes [ligação].

Vencedora de:
- Medalha de Prata nos Jogos Olímpicos em 2008;
- Ouro no Campeonato do Mundo em 2007;
- Prata no Campeonato do Mundo em 2006;
- 5 vezes medalha de Ouro no Campeonato da Europa;
- 2 vezes medalha de Ouro no Campeonato do Mundo de Duatlo;
- 4 vezes medalha de Ouro no Campeonato da Europa em sub-23;
- 1 vez medalha de Ouro no Campeonato da Europa em juniores, mais uma medalha de bronze;
- 1 vez medalha de Bronze no Campeonato do Mundo em juniores;
- 1 vez medalha de Ouro no Campeonato da Europa de Duatlo;
- 1 vez medalha de Bronze no Campeonato da Europa de Duatlo em juniores;
- 2 vezes campeã da Taça do Mundo;
- 20 vitórias em etapas da Taça do Mundo.

Foram estes resultados que levaram a Vanessa a tornar-se uma das 6 mulheres que integram este Hall of Fame. As suas 20 vitórias em etapas da Taça do Mundo são ainda recorde de ambos os géneros.

Desde cedo com uma carreira muito promissora, chegou ao SL Benfica em 2005, ainda hoje compete pelo clube mas apenas no atletismo, deixou o triatlo em 2011 (quando ainda tinha 26 anos). Apesar de uma carreira brilhante, ficou no ar a ideia que poderia ter conseguido mais.

Depois do Eusébio no Golden Foot e do Jean-Jacques no FIBA Hall of Fame, há mais uma relevante desportista do SL Benfica representada entre os melhores de sempre nas suas modalidades.

Parabéns Vanessa!

Obrigado, Goran!

Goran Nogic, o responsável pela formação de basquetebol no SL Benfica durante as últimas 8 épocas vai partir, deixa Portugal e ruma ao Canadá. Deixa muito trabalho feito na formação, muitos jogadores formados, muitos títulos.

Desejamos-lhe muita sorte. E esperamos que um dia volte.

Esta foi a mensagem que ele nos deixou:

"Caros Amigos,

Por onde começar… talvez o melhor seja pelo início, desde 1999 com a minha vinda para o Estoril Praia com ideia de ficar apenas um ano. E pronto como em todos os bons filmes (e o meu para já esta um “espetáculo”) fiquei em vez 1… 16 anos.

Se começo a contar agora até 16… 1,2,3,4,5,6,7,8,9,10,11,12,13,14,15,16… ainda me aguento, mas contar todos amigos e amizades que criei ao longo destes anos, ou ainda mais contar os nossos passeios e lutas… nem mais 16 anos chegava.

É um grande orgulho para mim saber que as nossas duas filhas cresceram num País único, rodeados por um povo honesto, humilde e de mente saudável. Crescemos todos no nosso Portugal tanto como pessoas mas também como família. Aprendemos muito… muito mais do que falar, ler e escrever... Aprendemos tudo o que achávamos que era bom para aprender, e ao mesmo tempo lutamos para ajudar a todos aqueles (e não só atletas e treinadores) que precisavam da nossa ajuda.

A minha filosofia desde sempre é que devemos dar sempre mais, do que alguém espera de nós ou pede-nos, para posteriormente podermos pedir aquilo que merecemos e necessitámos para assim podermos subir ao próximo patamar. E foi assim no Estoril Praia, Imortal de Albufeira, FC Barreirense e nos últimos 8 anos no Sport Lisboa e Benfica. Cada um destes clubes e cidades na minha memória ficará marcada só não pelos resultados, vitorias e títulos, mas sim pelas pessoas que tive oportunidade de conhecer e conviver.

É então por isso, que gostava de agradecer a todos por tudo: pela oportunidade, por acreditarem em mim, pela paciência necessária para me aturarem, também pelas coisas menos boas que me fizeram ainda mais forte, pela amizade e pelo respeito. Gostava de deixar ainda um especial obrigado a Sr. Ze Paiva, a Sr. Fernando Barata, a Sr. António Libório, a Sr. Fernando Tavares, a Sr. João Coutinho, a Dr. Almeida Lima, a Sr. José Tomaz, a Sr. Tiago Pinto, e claro e especialmente OBRIGADO para as pessoas que me trouxeram para SL Benfica, a Diretor Geral das Modalidades Sr. Carlos Lisboa e a Presidente do SL Benfica Sr. Luís Filipe Vieira.

Não é fácil no mundo inteiro encontrar um Presidente e Diretor que conseguem liderar um clube e criar condições, para um treinador de basquetebol (num país de futebol), durante 8 anos receber os seus 96 salários, sempre a horas, e que ao mesmo tempo tem toda a autonomia e liberdade para demonstrar o seu saber, o seu entusiasmo, criatividade, mas acima de tudo responsabilidade necessária para fazer o que nós como Formação de Basquetebol fizemos juntos nos últimos 8 anos:

- Vencemos 12 Campeonatos Nacionais e 16 Campeonatos Regionais

- Ajudamos no processo de formação de vários atletas que hoje jogam para diferentes clubes da LPB, Proliga, LFB e no estrangeiro, como por exemplo no Benfica - Tomás, Ferreirinho, Gameiro, Joana Ramos; no Porto - António, Arnete, Galina; no Barcelos – João Ribeiro e J.P. Fernandes; no Galitos – Correia, Castela, Belo; no CAB – Ventura; no Lusitânia – Stefan Djukic; no Ovarense – Cristóvão; no Eléctrico – André Minguens; no Sampaense – Diogo Gonçalves; no Terceira Basket – Tiago e Luís Tomassi; em Espanha – André; no EUA – Cândido, Ruben, Simone, Yoyo.

- Um enorme número de atletas da nossa formação representaram as suas seleções Nacionais e Regionais em diferentes escalões e recentemente a nossa atleta Marta Vargas sagrou-se Vice Campeã Europeia no escalão Sub-16.

- Iniciamos o Basquetebol Feminino Sénior no clube e em 3 épocas subimos 2 divisões com na sua maioria as atletas formadas no clube, grande parte das mesmas desde o mini basket.

- Formamos a equipa Sénior B que na época passada ficou em 5º lugar na Proliga

- Criamos hábitos na organização de alguns eventos como por exemplo o Torneio Memorial de Pedro Raimundo bem como a organização de diferentes Fases Finais Nacionais e Regionais, Jantares de Natal com entrega dos prémios para os atletas que marcaram o ano, a célebre Foto da Família, Caderneta da Formação e ainda o Jornal da Formação entre outro.

Mas para mim pessoalmente relativamente ao nível de trabalho irei especialmente orgulhar-me de três coisas:

- Conseguir com Benfica em 8 anos conquistar 38 trofeus como Coordenador da Formação (23), Treinador da Equipa Sub-20 (5) e Treinador Adjunto da equipa Sénior Masculina (10)

- Ter oportunidade de treinar ao longo dos anos, 10 dos 12 jogadores da Seleção Nacional Sénior Masculina

- Conseguir com a ideia da Academia Monte Basket motivar outros treinadores para fazerem, perto de 10 novos campos de basquetebol (embora, na minha opinião, alguns ainda devam-se libertar de hábitos de fazer apenas campos de férias).

Por fim antes de deixar aqui um agradecimento final, deixar uma mensagem para todos os meus amigos do Benfica, primeiramente quero agradecer a todas as pessoas que muitas vezes ficaram na sombra mas sem as quais a “máquina” não teria funcionado: obrigado Maria João, obrigado Paulo Fernandes, obrigado a todos os funcionários do pavilhão e pessoal da Clínica, pessoal da Logística, de Marketing, dos Recursos Humanos e da Benfica TV.

Obrigado aos meus amigos de Albufeira Nuno, Luís, Helder, Penisga, Tiago, Paulo, Ana…

Obrigado a todos treinadores e seccionistas do Benfica, Barreirense, Imortal e do Estoril, especialmente ao André, Jota, Fredy, Nuno, Tiago, Sérgio, Chico, Daniel, Frederico, Rojão, Calabote, Miguel, Pedro Campos, Vasco, Jorge, Mafalda, Inês, Diogo, Alexandre Martins, Xana, Miguel Lisboa, Gonçalo, João Lima, Pedro Reis, Ruivo, Carlos Soares, Hélder, Luís, Vitor, João, Mário, Carlos Cardoso, Gizela, Isabel, Paula, Aida, Marta, Ana Moura…

Obrigado também aos meus colegas treinadores de todos os restantes clubes, fomos “rivais” dentro do campo mas fora do campo partilharmos o nosso profissionalismo e amizade.

Obrigado pela colaboração à ABL, ANTB, ANJB, ENTB e FPB.

Obrigado pelo ensinamento a Prof. Carlos Silva e ESDRM e a Universidade de Lusófona.

Obrigado a todos os pais dos atletas pela confiança prestada!

Obrigado a todos os adeptos pelo apoio e fé.

MUITO OBRIGADO a Zé Fradilha, a André Cardoso, a Sr. António Raimundo e à Leocádia.

Por fim UM ESPECIAL OBRIGADO A TODOS OS MEUS ATLETAS e espero que com eles o Benfica vá continuar a ganhar e a formar campeões sem nunca se esquecer “de que é difícil criar o hábito de ganhar, e ainda mais fácil de o perder, e que por isso é importante acalentar regularmente hábito vitorioso”.

OBRIGADO A TODOS POR TUDO!!!

Boa sorte e muita saúde e até um breve encontro no próximo verão!

Sempre com vocês

Goran Nogic"

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Ainda as contas do terceiro trimestre...

Confesso que estou ansioso por ver os resultados anuais comparativos das SAD's dos três grandes mas enquanto não chega o fim de outubro podemo-nos ir entretendo com esta análise explicada da situação financeira dos três grandes.

Nota: Agradeço ao TOC António Ascensão a compilação destes dados e a explicação dos mesmos.


Conclusões à análise das contas dos 3 grandes:




quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Pequena mensagem a quem ataca o SL Benfica

Hoje deixei esta pequena mensagem no Facebook a quem mentiu sobre a história do SL Benfica:

"...manipulam datas de fundação, números de sócios, números de adeptos, números de campeonatos..."

Quando somos ignorantes em certos assuntos o melhor que temos a fazer é mantermos-nos calados sobre eles, assim está a passar uma imagem de ignorante que certamente não quer.

Quanto à data de fundação - devia preocupar-se mais em repor a verdade da fundação do seu clube - ela está muito estudada e não hão-de ser quem não a conhece a decidir o que é correcto. Desde 1905 que é celebrada no mesmo dia, ao contrário de outros não foi alterada após o principal fundador falecer (não estou a falar do FC Porto). 

Quanto ao número de campeonatos, a história é clara 35 campeonatos em formato de liga (todos contra todos) e 28 Taças de Portugal (competição por eliminatórias), como está documentado pela FPF. É fácil de entender e até de encontrar fontes históricas com pouca pesquisa. 

Apesar de o senhor não me parecer de todo honesto, pois muitas das suas declarações mostram que não é justiça que busca, mas ser beneficiado pelas instituições; desejo-lhe boa sorte na UEFA Champions League, que atinja pela segunda vez na história, desse clube tão grande a nível internacional, os quartos-de-final da principal competição europeia.


segunda-feira, 10 de agosto de 2015

O teu destino é chorar!

Há pessoas tão destinadas ao choro que até quando ganham saem a chorar. O Sporting CP ganhou o jogo da Supertaça e, como não podia deixar de ser, queixaram-se de que foram prejudicados pela arbitragem, por causa de um golo mal anulado à sua equipa - isto apesar de precedido de fora-de-jogo não assinalado, que deu origem a pontapé de canto mal assinalado, no qual a bola sai de campo após a marcação -, é uma tradição. Na equipa adversária aceitou-se a derrota, apesar de Byan Ruiz ter jogado a bola com a mão na área aos 34 minutos e Gaitán ter sido atropelado na área do Sporting CP por André Carrillo, já depois do golo do Sporting CP. Se o Sporting CP tivesse perdido este jogo nas mesmas condições em que o SL Benfica o perdeu falar-se-ia disso até ao fim dos tempos. São estados de espírito diferentes. Uns têm muitos anos a chorar, isso não se perde num jogo, outros vêm de uma onda de vitórias, o que custa é que a equipa não consiga ganhar.

Já falam em saber bem ser campeão, quando ainda nem sabem o que isso é. Não é falar pouco dizer que sabe bem ser campeão antes do campeonato começar... Os outros é que podem dizer que sabe bem ser campeão. É verdade, eu confirmo!

Quanto ao jogo não custa admitir que o Sporting CP foi melhor equipa, no entanto, nem é a força destruidora que se anunciava, nem a equipa do SL Benfica está destruída como tem sido publicitado. Foi um jogo equilibrado e a vitória podia ter caído para qualquer lado, depois do golo do Sporting CP a equipa do SL Benfica até foi claramente superior. Contudo, se formos ler e ouvir as crónicas do jogo parece que o SL Benfica foi massacrado, não percebo como isso não se reflectiu em golos, ou sequer em ocasiões de golo. Pelos entusiasmos que esta pré-época gerou, acredito que esta época vai trazer muitas surpresas a muita gente.

Gostei de ver o Lisandro, o Fejsa e a estreia a sério do Nélson Semedo, estiveram muito bem, o Júlio César continua a ser uma estrela, o Jardel a defender também continua muito bem. Nota-se que ainda falta um lateral esquerdo e alguém para a ala.

No SL Benfica os profetas da desgraça devem ser os mesmos que nas duas últimas épocas vaticinavam catástrofes, aconselho calma, na época passada não estávamos melhor. No Sporting CP há grande entusiasmo, especialmente depois desta vitória; aliaram-se ao Pinto Rei e acreditam que isso lhes vai trazer benefícios para derrubar o campeão, talvez até seja verdade, mas não acredito que o benefício maior caia para o seu lado, até porque o destino é...


Deixo ainda duas notas finais:

1- para os adeptos do Sporting CP - continuam a ser os meus preferidos, adoro os cânticos deles que mais são sobre o SL Benfica que sobre o clube deles. O meu preferido continua a ser o "quem não salta é lampião", tem uma sonoridade bonita e faz-me lembrar aqueles 5-7 minutos em que foram campeões (da UEFA Champions League) na época passada. Só continuo sem saber como é que os lampiões, que eles dizem porcos e feios, são a vergonha de Portugal inteiro quando representam uma parte tão significativa da população portuguesa;

2- para o Jonas - é enorme dentro do campo, mostrou-o mais uma vez em campo, cumprindo bem uma tarefa de enorme desgaste. Ontem mostrou também que é grande fora do campo, não se deixa humilhar por quem se pensa superior.

domingo, 19 de julho de 2015

Objetivos da época

Quais são os objetivos dum clube para os seus adeptos? Ganhar! Para todos os adeptos de todas as modalidades em todas as competições de todos os clubes do mundo, embora, por vezes, se compreenda que os adversários são demasiado poderosas e a vitória não é expectável mas para nós, benfiquistas, isso não existe porque nós somos adeptos do maior clube do mundo.

Ainda assim, não se querendo cair no erro duma gestão que ganhe tudo no imediato e comprometa o futuro do clube, uma direção (ou CA da SAD) deve ter em conta outros objetivos que não apenas a vitória imediata e a qualquer custo. Isto para dizer que há muito que tenho um conceito claro sobre os objetivos do Benfica, época a época. Desde o ano 2000 que esses objetivos têm vindo a mudar. Passaram de sobreviver para recuperar para ganhar para dominar. De há uns dois a três anos para cá sinto que o clube tem dois objetivos no início de cada época desportiva, a consolidação crescente das contas e a vitória desportiva. Ao ler o conjunto de posts sobre o passivo do Benfica do grande José Albuquerque no Guachos Vermelhos (que acompanho religiosamente), dei comigo a ler os meus próprios pensamentos escritos por outra pessoa! É claro que a fundamentação contabilística aí feita permite-nos outro nível de detalhe na discussão do tema mas eu pretendo apenas focar-me no essencial, os objetivos macro para cada época desportivos e esses são (sem ordem de importância):
  • O objetivo financeiro do grupo empresarial, pelo menos o que depende dos resultados desportivos, e esse passa pela classificação nas duas primeiras posições da fase de grupos da Liga dos Campeões e consequente qualificação para a fase a eliminar, bem como a qualificação direta para a fase de grupos da Liga dos campeões da época seguinte.
  • O objetivo desportivo mais puro, na mente de qualquer adepto, ser campeão nacional.
É claro que estes objetivos podem ser complementados com vitórias noutras competições, internas ou internacionais, e daí poderemos aferir sobre o nível de domínio do Benfica numa determinada época mas estas outras vitórias não podem, de modo algum, substituir qualquer dos objetivos principais.

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Plantel 2015-16




Guarda Redes
Parece estar fechado com Júlio César, Ederson Moraes e Paulo Lopes

Defesa Direito
Sílvio parece ser o grande beneficiário da saída de Pereira e dá garantias. André Almeida é um polivalente que cumpre bem defensivamente mas fala-se que poderá sair. Nélson Semedo é um dos do “grupo de 6” da formação com os quais se conta como extras para ganharem experiência e suprirem alguma necessidade temporária. Ainda assim, Semedo parece-me bom tecnicamente e veloz com e sem bola o que augura bons futuros.
Ficaríamos bem com estes 3 mas se entrar alguém tem que ser para titular e para suprir uma eventual saída de Almeida.

Defesa Esquerdo
Parece estar fechado com Eliseu e Marçal mas muito se tem falado da contratação de mais um jogador para esta posição. Eliseu é rápido, forte e bom ofensivamente mas peca pelo desastroso posicionamento defensivo. Não conheço o suficiente de Marçal para saber se é uma boa alternativa. Fico na expectativa.

Defesa Central
Com o empréstimo do jovem promissor César, parece que a posição fica fechada com Luisão, Jardel, Lisandro e Lindelof. Temos uma dupla de centrais experientes e com muita qualidade e um primeiro suplente com capacidade para ser titular. Estamos bem servidos e, pelo que conheço de Lindelof, não vejo lacunas nesta posição.

Médio Defensivo
Parece que Pelé não conta e deverá ser emprestado nos próximos dias. Samaris revelou-se, na época passada, um jogador de altíssimo talento logo que ultrapassou a necessária fase de adaptação. Fejsa é mais físico mas igualmente bom. Cristante é um talento puro com um potencial fantástico, daqueles jogadores que vai ser alguém no topo do futebol mundial. Em breve subirá na hierarquia até porque Samaris poderá não ficar muito mais tempo na Luz. Mesmo saindo o grego temos qualidade e quantidade para não precisar de contratar ninguém (não esquecer que André Almeida também faz a posição).

Médio Centro
Rúben Amorim parece ter um pé fora da Luz. Sou um fã das suas qualidade técnicas e táticas mas a pouco velocidade que mete no jogo já não se coaduna com o futebol moderno. É com tristeza que o vejo sair, se se confirmar. Sobram Pizzi e mais dois do “grupo de 6”, Guzzo e Teixeira.
Gosto muito de Pizzi, faz o jogo fluir com rapidez, tem cultura tática que lhe permite ser eficaz no momento defensivo e na transição defensiva e é capaz de colocar a bola milimetricamente a distâncias longas, para além de que é o nosso marcador de livres e cantos e não é por acaso. Não sou apreciador do João Teixeira. Não que não ache que tenha qualidade mas não suporto ver um jogador perder bolas constantemente e é isso que vejo nele. Do Guzzo apenas sei que é muito talentoso com a bola nos pés mas isso não é tudo e como pouco mais conheço dele, vou ficar à espera para ver mais.
É fundamental contratar um jogador para esta posição e estou convencido que, assim que Gaitán saia, será a primeira posição a ser reforçada.

Médio Ofensivo
No tempo de Jesus esta posição não existia mas quando ganhámos no Porto na época passado fizemo-lo com Talisca atrás de Lima. Bem pode Jesus dizer que Talisca é avançado as vezes que quiser, a verdade é que ganhámos lá, onde Jesus tantas vezes perdeu, a jogar em 4x3x3.
Talisca será o talento a potenciar nesta época e, na minha opinião, será o dono do lugar. É um jogador fantástico que me faz lembrar Rivaldo, sem tirar nem pôr! Dizem que Taarabt não lhe fica atrás, que é fabuloso, que é um daqueles mágicos... não o conheço além do que vi poucas vezes no Milan. Acredito que em forma (física e psico-emocional) possa ser uma grande mais valia. Djuricic é um jogador com um perfil diferente, um 10 mais clássico. No futebol moderno estes jogadores têm sucesso quando descem um pouco no terreno e aceitam missões mais táticas e defensivas potenciando a organização do jogo de trás e de longe. Foi isso que aconteceu a Pizzi e vejo em Djuricic algumas das características que se conhecem em Modric. Será esta a contratação para médio centro? Se sim ótimo, se não pode ser que saia do plantel. De qualquer das formas não precisamos de mais ninguém para esta posição.

Extremo
Gaitán deverá sair, nem vou contar com ele. Mukhtar não seguiu para as Américas. Não estando lesionado, tudo leva a crer que será dispensado. Acho que tem um grande potencial e, a confirmar-se a saída, não a entendo! Salvio é sobejamente conhecido mas não está disponível até Janeiro. Restam Ola John, Mehdi Carcela, Nuno Santo e Gonçalo Guedes. Fala-se ainda que Bilal Ould-Chikh começará na equipa B, tal como Zivkovic que ainda nem é uma contratação confirmada.
Fala-se que a saída de John está eminente o que me deixa desiludido. Apesar da opinião geral em desfavor do holandês, acho que tem um talento enorme, é forte fisicamente, rápido, explosivo, desconcertante quando embalado e excelente tecnicamente. É verdade que, não sendo fraco, pode melhorar no remate mas, principalmente, parece perder-se do jogo, nomeadamente, quando está sem bola. No entanto, John ainda é muito novo e com a saída de Gaitán tem as condições ideais para se afirmar. Espero que fique.
Carcela parece estar a mostrar toda a qualidade que tem e será o substituto natural de Salvio. Santos e Guedes são mais dois miúdos do “grupo de 6” embora, na minha opinião, Guedes deixe de o ser rapidamente. Tem tudo para ser um super crack e vai mostrá-lo muito em breve. Santos é um bom jogador mas não acredito que vingue na primeira equipa do Benfica.
Parece-me claro que é necessário reforçar esta posição com mais um jogador que passará a dois se a eventual saída de John se confirmar. Com Mukhtar no plantel não precisaríamos de mais ninguém e esta é mais uma razão pela qual não percebo esta dispensa!

Avançado
Apesar de Rui Vitória garantir que o 4x3x3 não é o sistema tático único que idealiza para o Benfica, duvido que jogue com Lima e Jonas em simultâneo a não ser em situações de desespero no fim de algum jogo de resultado inconveniente. Dito isto, temos Lima e Jonas, que dispensam apresentações, a lutar por um lugar e Jonathan Rodríguez como terceira opção, para ganhar experiência, potenciar-se e, quem sabe, aproveitar algum azar dos consagrados. Vi alguns jogos deste uruguaio na equipa B e gostei bastante. Rápido, forte, combativo e com faro de golo. As comparações com Suárez parecem-me absurdas tanto em qualidade como em estilo de jogo!
Há ainda Rui Fonte e Nelson Oliveira que deverão ser dispensados.

Conclusão
Precisamos de contratar apenas dois ou três jogadores, um médio centro e um ou dois extremos. Se, como eu gostaria que acontecesse, Djuricic tivesse capacidade para se adaptar bem à posição de médio centro, então só precisaríamos dos extremos que até seriam dispensáveis se Mukhtar e John ficassem no plantel. Ou seja, podíamos bem trabalhar com o que já temos.
Acredito na qualidade dos jovens e na experiência/qualidade dos mais jogados. Acredito que este plantel tem condições muito favoráveis para lutar pelo título e acredito que o vamos conseguir.

Rumo ao 35!!!
Saudações gloriosas

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Querer justiça ou querer ser beneficiado?

Hoje foi dia de comunicado, já era esperado; gostava de ver tanto apelo à verdade desportiva quando ganham como quando perdem - e neste último caso o apelo nem é verdadeiro, é um apelo para que sejam beneficiados.

Já tinha intenção de escrever sobre a vergonha que foi a final da Taça de Portugal, agora numa situação com algumas semelhanças vou comentar também sobre a final do Campeonato de futsal.

Primeiro transcrevo a parte do comunicado que diz respeito aos jogos em que o SL Benfica - ou como se diz no Sporting CP, a "equipa visitante" - foi interveniente.

"2 - Final da Taça de Portugal hóquei em patins:
Uma arbitragem desastrosa que colocou o SCP a jogar várias vezes com menos atletas que o adversário. Chegou mesmo a só estarem em ringue o guarda-redes e mais dois jogadores. Mas no hóquei se alguém se der ao trabalho de analisar todos os jogos e quem são os árbitros dos mesmos podem descobrir um "fantástico mundo desconhecido" com um enredo ao mais elevado estilo de Hollywood;

3 - Jogo de hoje da final do campeonato de futsal:
Depois de várias decisões duvidosas durante o jogo, chegamos aos penáltis. Por duas vezes o nosso guarda-redes defendeu e os árbitros mandaram repetir. E mandaram repetir porquê? Porque o André estava adiantado perante a linha... Como diz o povo "uma imagem vale mais que mil palavras"... Vejam as fotos e descubram as diferenças se conseguirem."

Em relação ao jogo de hóquei em patins, o Sporting CP devia ter vergonha da representação que teve nesse jogo, se tiveram tantas vezes com jogadores a menos foi porque os mesmos não se souberam comportar. Foram para o jogo para provocar, atirar-se para o chão e distribuir porrada; perante uma equipa muito superior e num pavilhão com poucas condições para a prática desportiva, foi a forma (pouco honesta) que encontraram para equilibrar o jogo, com desestabilização do adversário, como era óbvio mesmo assim a tarefa era complicada e só não foram humilhados com mais uma goleada porque o seu guarda-redes foi a estrela do jogo. De um finalista da Taça espera-se mais que ter uma ocasião de golo num livre directo, espera-se que passe ao meio campo adversário mais algumas vezes. 

A principal questão que se podia colocar à justiça da arbitragem seria o porquê do João Pinto nunca ter visto um cartão azul, ele que mereceu ser expulso várias vezes. 

Ainda vi com um adepto sportinguista acenar com umas notas ao árbitro, o que pareceu ser uma tentativa de corrupção...

A fraca prestação foi justificada - como parecia ser estratégia - com a actuação da arbitragem. Para o Sporting CP o "fantástico mundo desconhecido" parecem ser as regras do hóquei em patins; e também o foram as regras de respeito com os outros intervenientes no espectáculo e também de boa educação - provocaram desacatos, pressionaram e ofenderam os árbitros, não ficaram para receber as medalhas de finalista, nem para a entrega da Taça ao justíssimo vencedor. A frio pedia-se que, em vez de recordar este episódio como um ataque ao Sporting CP, se retratassem da vergonha que deveriam ter.

Quanto ao jogo de hoje, têm razão na queixa que fazem sobre os penaltis, também o Juanjo se adiantou quando defendeu o penalti Fábio Lima. No entanto, também devem referir que o penalti do Xande devia ter sido repetido pela segunda vez. Mas, é justa a queixa. Quanto às outras decisões estranhas, deve-lhes convir não dizer quais foram.

Estranho é não terem apelado à verdade desportiva após o segundo jogo da final. Nessa altura os erros foram convenientes. O golo mal invalidado ao SL Benfica no início do jogo e aquelas faltas perdoadas ao Sporting CP quando já tinham 5 na segunda parte assentaram mesmo bem na vitória do Sporting CP. Também habituados a erros de arbitragem estiveram nas duas últimas épocas (especialmente na primeira destas), mas neste caso pela positiva, certamente, é que não me lembro das críticas da altura, aí exaltou-se que ganhou a melhor equipa. Hoje também ganhou a melhor equipa.

Tal como no hóquei em patins, no futsal os responsáveis do Sporting CP não se souberam comportar e o mau exemplo veio também do presidente. Este comunicado é a continuação da falta de respeito.

Ficava bem ter dado os parabéns à "equipa visitante" ou se preferirem campeão sem derrotas nos 40 minutos (31 vitórias, 6 empates).

Como se diz agora "the dogs bark and the caravan goes by".

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Jesus, Vieira, Benfica e Sporting

Até ontem nem acreditava no que a imprensa dizia sobre a transferência de JJ para o Sporting. Não acreditava porque a imprensa portuguesa é adestrada e mentirosa. Agora que parece que a transferência é um facto, tenho alguns comentários a fazer sobre o tema:

Sporting e Bruno Carvalho
O presidente do Sporting tem mostrado ser uma pessoa sem sentido institucional da posição que tem mas isso não incomoda os sportinguistas e eu percebo. Tão depressa destrata publicamente a sua equipa de futebol como anda com jogadores às cavalitas no fim dos jogos. Tão depressa mente descaradamente sobre conversas tidas com dirigentes de outros clubes como se vitimiza por ter sido desconsiderado nas eleições da Liga. Assiste a todas as finais (e outros jogos) das modalidades e vai para o banco nos jogos de futebol mas comporta-se como um adepto de sangue quente, inclusive em conversas com árbitros. Na essência é um populista mas defende o clube e já conseguiu alguns bons acordos como os da dívida com BES e o da vinda do Nani. Além disso reorganizou o clube e contratou sempre treinadores competentes que lhe garantiram épocas acima do que a qualidade do plantel fazia prever. Parece que agora terá contratado Jesus e o seu mérito é o de ter conseguido encontrar fundos para esta operação, não tanto ter roubado o treinador ao Benfica porque, ao que parece, terá sido o Benfica a não querer a continuação do seu treinador. Veremos se esta estratégia do Sporting não acabará por deixar o controlo da SAD fora da mão dos sócios!

Jorge Jesus
Para que não haja dúvidas, sou um adepto deste treinador desde que, após ter chegado ao Benfica, percebi a diferença que incutiu no futebol da nossa equipa. Nunca quis que se fosse embora, nem quando perdeu tudo em 2012.
Há uns tempos mudou de empresário e juntou-se ao afamado Jorge Mendes. Desde aí que não vemos outra coisa na imprensa que não a facilidade que Jesus teria em treinar qualquer equipa de topo da Europa, esquecendo-se sempre (e convenientemente) de referir os seus problemas comunicacionais, sobejamente conhecidos. Afinal, parece que o objetivo dessa mensagem, repetida até à exaustão, era sacar mais uns €€ ao Benfica ou, pelo menos, manter um nível salarial já principesco e não sair de Portugal porque, quando confrontado com a libertação do contrato que tinha com o Benfica, aceitou menos dinheiro de um clube com um plantel menos valioso e com menos garantias de qualidade nos reforços. Será que é no Sporting que Jesus vai ganhar a Champions? Será que passa a pré eliminatória? Será que dois galos (alucinados) vão coexistir bem na mesma capoeira? Veremos!

Benfica e Luís Filipe Vieira
Ao que parece Vieira queria mesmo mudar a estratégia de fornecimento de jogadores à equipa principal e não via em Jesus a pessoa capaz de assumir esse novo rumo. Jesus queria altos voos europeus e Vieira, que tem e sempre teve os pés bem assentes no chão, quer consolidar um domínio interno alicerçado em finanças competitivas e um plantel identificado com o clube. Para isso a “fábrica seixalense” é fundamental e há que ser rentabilizada. Jesus queria (com toda a propriedade) êxito imediato e substituição dos craques por jogadores de igual valia e não meninos com dois ou três anos de formação pela frente até poderem ser competitivos e regulares. Concordo com a estratégia de Vieira de médio prazo mas este processo foi, claramente, mal gerido. Vieira forçou a saída de Jesus e deu-se mal com o resultado. Jesus é daqueles treinadores que dá garantias e vai dar garantias para um rival que tanto precisava. No imediato vamo-nos agarrar a um treinador que ainda não está testado. Mal por mal preferia Marco Silva.

Jorge Jesus e Rui Vitória
Volto a dizer, sou um fã indefetível de Jorge Jesus e tudo o que não seja Jesus é pior. Dito isto, Jesus vai para pior, para muito pior! No Benfica teve equipas recheadas de talentos e sempre reforçadas com o melhor que passou nos relevados portugueses nestes últimos seis anos. No Sporting tem o Cédric e o Adrien e o André Martins. O Sporting vai melhorar muito, o Jesus vai ficar aquém do que fez no Benfica.
Jesus é um treinador de ataque, de espetáculo, de vertigem ofensiva mas terá no Sporting o que tinha no Benfica em 2009? Não. E terá ele o cuidado (para não dizer humildade) para montar uma equipa de trás para a frente com reforço no meio campo para não desproteger um setor defensivo algo frágil, pelo menos em relação ao que tem estado habituado. Quando Jesus chegou ao Benfica tinha Maxi, Luisão, David Luiz e Coentrão com Javi Garcia no apoio. No Sporting tem Cédric, Paulo Oliveira, Ewerton e Jefferson com William no apoio. Não sendo maus jogadores penso que é óbvia a diferença de qualidade!
Vitória é mais do mesmo no panorama nacional. Aquele 4x2x3x1 em que todos jogam e a que todos Jesus ganhou! Vai ter ao seu dispor um Ferrari mas terá unhas para o aguentar? Não sei! E não sei porque o maior teste que teve foi treinar um Vitória de Guimarães em crise financeira sem grandes exigências desportivas de tal forma que, ao cabo de quatro épocas, teve três classificações discretas e uma normal, este ano, atrás do maior rival. É claro que não me esqueci da Taça de Portugal mas a Académica também ganhou uma uns anos antes e o Vitória de Setúbal outra. Tem o valor que tem! Não tenho confiança nas qualidades de Vitória mas tenho-a nas decisões de Vieira e quando contratou Jesus também torci o nariz. Veremos o que o futuro tratará na certeza de que a estrutura do Benfica é a mais forte e também de que Vitória, não sendo Jesus, também não será acéfalo!

Resumindo, quem vai sair a perder no meio disto tudo é Jorge Jesus. O Benfica não geriu isto da melhor forma e arrisca-se a ter dissabores imediatos mas confio que no médio prazo sairá por cima.